Avançar para o conteúdo principal

A adição mais recente à frota de centro de dados do Facebook é: Fort Worth

"Hoje anunciamos que Fort Worth, Texas, será a casa para o nosso próximo centro de dados. Juntamente com os já existentes em Altoona, Prineville, Forest City e Lulea. Fort Worth será uma das bases da infraestruta global que traz as aplicações e serviços do Facebook para si todos os dias, e que está a ajudar a trazer biliões de pessoas online através de Internet.org."

"Assim como os seus antecessores, esperamos que Fort Worth seja um dos centros de dados mais avançados, eficientes e sustentáveis do mundo. O trabalho contínuo no design do centro de dados é uma parte importante dos nossos esforços para uma infraestrutura eficiente, que nos têm ajudado a poupar mais de 2 biliões de dólares nos custos da infraestrutura ao longo dos últimos 3 anos."

"E como o seu antecessor imediato, Fort Worth será alimentado por energia 100% renovável, graças aos 200 megawatts da nova energia elétrica que nos ajudou a escolher o Texas como parte deste negocio. Graças ao nosso foco contínuo na eficiência e investimentos na energias renováveis nos últimos anos, o impacto de carbono de uma pessoa a utilizar o Facebook por um ano inteiro tem o mesmo impacto de carbono de um café pingado meio cheio."

"Também reconhecemos que todos nós precisamos de trabalhar juntos para garantir que a nossa industria é mais eficiente e mais sustentável ao longo do tempo. É por isso que nós partilhamos abertamente os nossos projetos para os nossos centros de dados através do Open Compute Project, que tem agora mais de 200 membros e milhares de participantes, todos a colaborar no desenvolvimento de tecnologias eficientes e centros de dados sustentáveis."

Retirado de:
Facebook newsroom

Mensagens populares deste blogue

GoPro anuncia Hero5 Black, Hero5 Session e um drone

Depois de terem vindo a anunciar uma nova câmara durante meses, a GoPro, finalmente, tem dois novos modelos a Hero5 Black a 429,99€ e a Hero5 Session a 329,99€. Ambas as câmaras serão lançadas dia 2 de outubro.
A primeira é uma revisão completa e uma nova câmara flagship (importante) para a marca. A outra é uma versão melhor do modelo original de 2015, mas com menos funcionalidades principais que a Black tem, para ajudar a tornar algumas decisões mais fáceis.

Ambas as câmaras são impermeáveis até 10 metros sem proteção. As câmaras GoPro anteriores eram apenas resistentes e à prova de água quando numa caixa de policarbonato, e lidar com estas caixas era um aborrecimento. Presumivelmente haverá caixas de mergulho para aqueles que querem ir mais fundo ou que precisam de proteção contra choques, mas o consumidor poderá simplesmente tirar a câmara da caixa e ir para a praia e surfar com esta.
A GoPro também introduziu o que chama de estabilização eletrotécnica de imagem, de nível profiss…

A China está a construir o maior radiotelescópio do mundo em Guizhou

Técnicos já começaram a montar o maior radiotelescópio do mundo, chegando a ter o tamanho de 30 campos de futebol, nas montanhas de Guizhou, a sudoeste da China.

Dia 23 deste mês, os mesmos, começaram a montar os refletores da parabólica, que tem 500 metros de diâmetro e é feito de 4,450 painéis, Cada painel tem a forma de um triângulo equilátero com os 3 lados a medirem 11 metros de comprimento.

Uma vez completo, antena parabólica esférica chamada FAST será a maior do mundo, superando a de Arecibo, em Porto Rico, que tem 300 metros de diâmetro.

Nan Rendong, chefe cientista do projeto FAST em conjunto com o Observatório Nacional da Academia Chinesa de Ciências, reportou aos meios de comunicação que este radiotelescópio será capaz de captar sinais mais fracos.

"Um radiotelescópio é como um ouvido sensível, podendo ouvir mensagens de rádio significativas de ruído branco no universo. É como conseguir ouvir o som de cigarras numa tempestade", disse.

A antena parabólica está a s…

Solar Impulse 2 completa volta ao mundo apenas com energia solar

"Este voo representa o enrolar mais incrível desta aventura."

História foi feita muito cedo no dia 26 de julho, quando o primeiro voo tripulado, de só um lugar, alimentado exclusivamente por energia solar, foi concluído.
BREAKING: we flew 40'000km without fuel. It's a first for energy, take it further! #futureiscleanpic.twitter.com/JCvKTDBVZx — SOLAR IMPULSE (@solarimpulse) 26 de julho de 2016 A circum-navegação movida a energia solar começou em Abu Dhabi em março de 2015, e a viagem, originalmente, deveria ter terminado cerca de cinco meses depois, em agosto. Mas uma combinação de tempo e falhas técnicas levaram a atrasos significativos, sendo que a aeronave Solar Impulse 2 passou a maior parte do inverno passado num hangar havaiano.

O voo de 40 mil quilómetros foi partilhado entre André Borschberg e o recordista em balões de ar quente, Bertrand Piccard, que alternaram as 17 etapas da viagem entre eles. A parte mais longa no ar ocorreu entre Japão e Havai, que, …